Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mais Boa Forma

Tudo sobre fitness, exercício físico, saúde, emagrecimento, boa forma e estilo de vida.

Mais Boa Forma

Tudo sobre fitness, exercício físico, saúde, emagrecimento, boa forma e estilo de vida.

12 de Agosto, 2015

Celebre as suas (im)perfeições

Luísa de Sousa

Capturar.PNG

 

 

Acordou com aquela vontade de ser linda e elegante?

 

De ser feliz  e ter uma "beleza (im)perfeita"?

 

Decide pois seguir um plano de exercício físico para tonificar o corpo e uma dieta para detonar aqueles quilos extras.

 

Finalmente tudo acertado para ter o corpo dos seus sonhos.

 

Conseguiu?

 

Parabéns, é uma felizarda.

 

Mas o mais provável é que não o consiga, de um dia para outro.

 

Isso porque somos por natureza "eternamente insatisfeitos" e quando atingimos um objectivo colocamos logo outro no lugar. Isso é muito bom e saudável.

 

Ir subindo degrau em degrau, e no caminho, ir vencendo os obstáculos, mas atingindo, sempre,  as suas metas.

 

Mas e quando, algures pelo caminho verificamos que afinal, as nossas expectativas foram muito elevadas e não conseguimos atingir a nossa meta?

 

Falo essencialmente na "beleza (im)perfeita" que todos buscamos.

 

Esta "beleza (im)perfeita" que muitas vezes é procurada através do exercício físico e da dieta.

 

Mas, uma grande percentagem dos que procuram melhorias nesta dupla, não atingem os objectivos pretendidos.

 

Exercito-me diariamente e não emagreço

 

Eu sei que não é fácil aceitar o nosso corpo tal como ele é.

 

E quando somos perfecionistas, aliado às informações que recebemos diáriamente nas redes sociais sobre beleza, emagrecimento e bem-estar, essa tarefa torna-se quase impossível.

 

E quem não anda à procura de receitas milagrosas para ser mais bonita?

 

Quem não quer ajeitar aqui, limar ali, melhorar acolá?

 

Existe sempre um pedacinho em nós que gostaríamos de melhorar...

 

Todas temos alguma parte do nosso corpo que gostaríamos de modificar.

 

Todos os dias deparo-me com muitas pessoas insatisfeitas.

 

Fazem muito exercício físico, dietas disto e daquilo e não conseguem ter o corpo dos seus sonhos, principalmente eliminar aqueles "pneus" que teimam a ficar ou aqueles 2 últimos kilos que não as querem deixar.

 

Embora sabendo que a dupla exercício + dieta é a melhor forma de ficar em forma, a ciência revela porque muita gente faz exercício e não emagrece.

 

E uma das razões é que quando fazemos 1 hora de exercício físico achamos que o "esforço compensa", então saímos da aula achando que podemos compensar o esforço comendo mais uma coisinha, mais um pedacinho de chocolate, mais um pãozinho, uma fatia de torta etc.

 

E os resultados tardam a aparecer!

 

E pensamos que  a vida é injusta!

 

Matriculou-se no ginásio, comprou as roupas de fitness super modernas, frequenta as aulas como o instrutor manda.

 

Enche-se de expectativa, anima-se, está super feliz porque sabe que está no caminho certo.

 

De vez em quando dá uma olhada numa vitrine e vê aquelas peças tamanho small ou medio e sabe que não vai demorar muito e estará usando, sem problemas, essas peças de roupa.

 

O primeiro mês passa sem que note diferença nas suas medidas.

 

O segundo, o terceiro e o quarto, também.

 

Para arrasar ainda mais as expectativas, o ponteiro da balança teima em ficar igual, ou, sobe ainda mais (que pesadelo)...

 

Com um misto de raiva, desapontamento e cansaço,  dá-se conta que  está fazendo tanto esforço para nada.

Saiba que pode estar a se esforçar à toa.

 

"Descobertas recentes na medicina apontam que a relação entre exercício físico e ganho de peso é mais complexa do que se pensava e que é fácil cair em armadilhas que fazem todo o empenho dar em nada.

 

As observações também indicam que se exercitar e mesmo assim não emagrecer - ou perder muito menos do que se espera - é uma situação mais comum do que se imagina dentro e fora do mundo das academias" - Marcos Muniz (http://www.wallstreetfitness.com.br/).

 

Num estudo recente, publicado no jornal "PLos One", o  pesquisador Timothy Church, do Pennington Biomedical Research Center, centro de pesquisas vinculado à Universidade da Louisiana, nos EUA, acompanhou durante seis meses as variações de peso de 411 mulheres com sobrepeso, obesas e sedentárias.

 

O grupo que foi selecionado para fazer uma actividade física de esforço médio a intenso (exercícios aeróbios) surpreendeu porque perdeu menos peso daquilo que se esperava, contrariando as expectativas.

 

Algumas até chegaram a não perder qualquer peso.

 

Então qual a explicação?

 

Simples: pessoas que se exercitam e não perdem peso, ou perdem menos do que esperavam, comem mais do que deveriam.

 

Então o segredo é para emagrecer é preciso ingerir menos calorias do que se gasta.

 

Simples, simples, simples....

 

O  que acontece é que a maioria das pessoas faz exercício físico achando que pode comer mais ou o mesmo que comia, o que é um grave erro.

 

Se quer emagrecer tem de fazer exercício físico adequado e uma dieta, também adequada.

 

Claro que existem doenças que podem impedir a perda rápida de peso como depressão, diabetes, doenças endócrinas etc., mas isso falarei noutro artigo.

 

Existem também factores psicológicos que levam muitas pessoas a "sabotarem" o exercício e a dieta.

 

Um deles é aceitar a sua "beleza imperfeita" que está directamente relacionada a uma baixa autoestima.

 

Aceitar-se tal como é

 

"Agraceça a Deus" pelos seios grandes ou pequenos, pelo tamanho das suas ancas, pelas suas pernas finas e elegantes ou fortes e sensuais.

 

Está mais do que na hora de parar com exigências sufocantes, que estão fora da sua realidade e começar a aceitar-se e a amar-se do jeito que é. 

 

Cuidar-se com exercício físico, fazer uma alimentação saudável e com poucas calorias e querer melhorar cada vez mais a sua imagem, merece aplausos.

 

Mas que isso não signifique viver em guerra com o espelho, com os amigos, com os filhos, com o marido e com o gato.

 

Na ânsia de se enquadrar num modelo de beleza irreal, muitas de nós passamos a vida insatisfeitas, infelizes, e fazendo a vida dos outros uma agonia, ou, correndo atrás de fórmulas mágicas, que muitas vezes colocam a nossa saúde em perigo, com altas doses de sacrifício, para atingir uma perfeição que não existe.

 

Comparamo-nos diariamente com as modelos que circulam nas redes sociais, que fazem sucesso nas publicidades, filmes, séries televisivas e nas capas de revista.

 

A achamos que se formos bonitos, se possuírmos aquela beleza, seremos aceites, teremos sucesso e seremos felizes.

 

É imprescindível desmistificar a crença que beleza traz felicidade.

 

Se assim fosse atrizes e top models bonitas e famosas não teriam motivos para o sofrimento que muitas delas têm.

 

"Não tente ser bela para ser feliz, mas sim ser feliz para ficar bela" - Marco António Tommaso

 

Ser feliz também passa por construir uma autoestima alta e “pessoas com elevada autoestima são as mais desejadas e são também as mais desejadas em sociedade.” –  Brian Tracy.

 

Autoestima é a opinião e o sentimento que cada pessoa tem por si mesma; é a capacidade de respeitar, acreditar e amar a si mesma. 

 

Para manter a autoestima, faça a si mesma o que você faz aos outros: incentivar, admirar, elogiar, desejar o melhor, tratar bem, com carinho e atenção.

 

Muitas vezes achamos que a falta de reconhecimento dos outros abala profundamente a nossa felicidade. Mas na realidade, o que é importante é a nossa opinião sobre nós mesmos.

 

Deste modo, para aumentar a nossa autoestima devemos cuidar do nosso corpo, da nossa saúde, da nossa aparência, da nossa beleza interior e exterior.

 

Mas acima de tudo, aceitar os nosso defeitos, sermos verdadeiros conosco próprios, e amarmos cada pedacinho que está em nós.

Tem um pneuzinho na zona da barriga que não consegue tirar?

 

Existem exercícios específicos para essa zona como pilates, que além de corrigir problemas posturais e dores lombares e cervicais, tonifica a zona abdominal num curto espaço de tempo.

 

Não consegue eliminar aqueles últimos quilos?

 

Sabia que a maior parte das pessoas nem nota que tem esses dois quilos extra?

 

Existem dicas e truques de beleza, de dieta e de exercícios físicos para conseguir chegar ao de leve ao "corpito que pediu a Deus", mas o mais importante é aceitar a sua "beleza imperfeita".

 

E todos os dias celebre as gramas que perdeu, a calça que finalmente abotoou, o pneuzinho que esbateu, os braços mais tonificados, o corte de cabelo elegante, os elogios dos amigos e familiares e acima de tudo, amar aquela pessoa que se encontra do outro lado do espelho.

 

 

Um abraço

Luísa de Sousa

 

 

 

 

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.